Cinema: Aviões e Aviões - Equipa de Resgate

Título original: Planes e Planes: Fire and Rescue
De: Roberts Gannaway
Com: Dane Cook (Voz), Julie Bowen (Voz), Corri English (Voz)
Género: Animação, Aventura
Classificação: M/6
Duração: 83 min.
Ano: 2013 e 2014

Aviões
Sinopse:
Dusty Crophopper (voz de Dane Cook) é um simpático avião fumigador que se tem dedicado à agricultura. Porém, o seu maior sonho é participar em corridas de aviões, competindo com os mais velozes e habilidosos pilotos do mundo. Mas, além de não ter sido construído para tais proezas, ele tem um problema que sempre lhe condicionou os movimentos: um absoluto e paralisante pavor das alturas. Comovido com as dificuldades de Dusty, Chug (Brad Garrett), o seu melhor amigo, vai fazer de tudo para o ajudar. Para isso, convence Skipper (Stacy Keach), um velho avião de feitio difícil mas coração de ouro, a treiná-lo para o Grande Festival Aéreo. E é assim que Dusty, que toda a vida cedeu aos seus medos mais profundos, se vai tornar num exemplo de bravura e determinação que servirá de inspiração a todos à sua volta. (in Publico)

Aviões - Equipa de Resgate
Sinopse:
A vida de Dusty Crophopper tem sido um desfilar de situações singulares. De simples avião fumigador, passou a corredor fora de série, cujas competições, ao lado dos mais habilidosos pilotos do mundo, se tornaram lendárias. Mas tudo muda quando, num fatídico dia, sofre uma lesão grave no seu pequeno motor que parece deitar tudo a perder. Consciente do fim da sua carreira nas corridas, Dusty regressa a Propwash Junction, a terra que o viu nascer, onde espera poder acabar os seus dias. Porém, como se costuma dizer, a vida é uma caixa de surpresas. Forçado pelas circunstâncias a mudar o rumo da sua existência, ele é incitado a usar os seus conhecimentos de voo para treinar com a equipa de combate aos incêndios na Base Aérea de Pico Pistão. Ali vai encontrar amigos que lhe darão um novo ânimo para superar as dificuldades. É com este grupo de corajosos, que se dedicam a enfrentar o perigo pela simples gratificação de ajudar, que o pequeno avião vai descobrir o que verdadeiramente significa ser um herói.
Trailer:

A Minha Opinião:
Eu vi os filmes na ordem contrária, e tardiamente, como já se torna hábito em mim. Sinceramente nunca me tinham chamado à atenção, e não tinha ouvido as melhores opiniões, e que agora que assisti aos filmes não concordo.
Vamos então ao primeiro. O que eu tinha ouvido era que era um avião que tinha medo de voar, para mim era ridículo, mas afinal não é bem assim. O que o Dusty tem medo é de voar alto, pois é um avião fumigador, e não está habituado a grandes altitudes. E tem o sonho de ser um avião de corrida, mas ninguém acredita nele. Mas não será o seu sonho maior que todas as adversidades?
Eu gostei bastante do filme, afinal o Dusty por diversas vezes tinha tudo para desistir, mas nunca o fez, lutou para conseguir seguir o seu sonho, e provar a quem o tentava constantemente prejudicar que seria capaz. 
O segundo filme, que para mim foi visto em primeiro, é após uma "avaria" no motor, que não tem arranjo, pois já não existe motores daqueles. Então ele regressa à sua terra natal e acaba a treinar com a equipa de combate aos incêndios.
Dusty é novamente posto à prova, e tem de superar-se novamente, mesmo que não acredite em si próprio.
Eu gostei particularmente deste, pois fala dos incêndios, e do trabalho, aqui dos aviões e dos sapadores, que representam os bombeiros no mundo real. Sendo que este ano Portugal foi fustigado pelos incêndios, tendo sido uma tragédia gigante, é bom ver que um filme pode relembrar às crianças que devem preservar a floresta e respeitar os bombeiros. 
Para quem ainda não viu estes filmes, aconselho a ver, são para miúdos e graúdos!!

A Minha Classificação:


Reputation by Taylor Swift


Reputation by Taylor Swift

Data de Lançamento: 10 Novembro de 2017
Gravadora: Big Machine

Lista de Músicas:
1....Ready for It?
2.End Game (com Ed Sheeran e Future)
3.I Did Something Bad
4.Don't Blame Me
5.Delicate
6.Look What You Made Me Do
7.So It Goes...
8.Gorgeous
9.Getaway Car
10.King of My Heart
11.Dancing with Our Hands Tied
12.Dress
13.This Is Why We Can't Have Nice Things
14.Call It What You Want
15.New Year's Day

Podem Ouvir aqui:

Críticas: 
De uma maneira geral o álbum recebeu criticas positivas. Neste quadro podemos observar algumas:
Fonte: Wikipédia
Apenas a Consequence of Sound deu uma crítica negativa, afirmando que  "Algumas das delícias e das perplexidades de Reputation estão na sua falha (...) [e] parte do encanto [do álbum] está na sua densidade de falha: cada gesto soa tão pobre, cada decisão tão mal aconselhada, tantos erros soam tão inevitáveis. A falha começa a bizarramente re-humanizar Swift, movendo-a de líder de torcida de volta para a arquibancada".

A Minha Opinião:
Primeiro que tudo, finalmente que o álbum foi para o spotify, estava ansiosa para ouvi-lo, mas parecia estar difícil. 
Este não é de perto nem longe o meu álbum favorito da Tay Tay, tenho eu como comparação tudo o que ela já fez no passado que eu gostei bastante, não gostei nada deste. 
Tem um ar muito sombrio, além de que ela não precisava de tudo isto, pois ela é superior a todos os inimigos, mas obviamente ela acho que devia perder o seu tempo com eles. 
Não é que não goste das músicas todas, as mais conhecidas até gosto, mas quando fui ouvir o álbum todo, apenas mais uma me chamou a atenção, e eu esperava que quase todas o fizessem. Assim as que mais gosto são: ...Ready for It?, Look What You Made Me Do, Getaway Car, Call It What You Want.
Acho que o que mais me desiludiu foi o estilo das músicas, para quem durante tantos anos cantou country, depois passou para o pop, foi um grande salto. 

E vocês já ouviram?

FTL: Enhance by BelWatson

Enhance by BelWatson

Categorias: Fanfic
Personagens: Louis Tomlinson, Harry Styles
Géneros: Romance
Disponível no Wattpad:
- Tradução
- Inglês

Sinopse:
Ela só quer ser uma jornalista desportiva. Ela está sempre a entrevistar os melhores jogadores da nossa Universidade e, por vezes, ela acaba a namorar com eles, mas eles partem sempre o seu doce coração.
Eu nunca o faria, mas ela nunca me entrevistaria muito menos namorar comigo, porque eu sou só um jogador de futebol normal/regular na equipa. Eu não sou o melhor, mas eu quero ser. Eu quero que ela note em mim/fale comigo.
Este ano, eu serei o melhor. Este ano, ela irá notar em mim/falar comigo.
Algumas Personagens:
A Minha Opinião:
Eu sou uma grande fã da autora, as ideias dela para as histórias são fantásticas, e para verem o quanto ela é conhecida, as obras dela estão traduzidas em diversos idiomas, desde português, russo, turco, francês, espanhol, alemão, holandês, e muitos outros, e tudo feito por pessoas que querem as querem traduzir.  Além de que tem milhões de leituras!!
Eu gostei desta história, porque é diferente do habitual nas fanfics, nesta o Louis quer chamar à atenção da Robi, mas ela nem sabe que ele existe. Então ele foca-se em melhorar a sua performance em campo, ele joga futebol na universidade, para que ela repare nele.
A história aborda muitos assuntos, entre eles o ciúme, a fama, e como um casal lida com isso.
Foi sem dúvida uma das melhores histórias que li no Wattpad este ano! E houve uma rapariga que a traduziu para português, por isso para quem não gosta de ler em inglês tem aqui a oportunidade de ler em português.
Por isso, aconselho-vos a darem uma vista de olhos a esta história!!

Cinema: O Segredo da Pequena Sereia

Título original: The Little Mermaid: Ariel's Beginning
De:  Peggy Holmes
Com: Jodi Benson (Voz), Samuel E. Wright (Voz), Jim Cummings (Voz)
Género: Animação, Musical
Ano: 2008

Sinopse:
Todos os Contos Têm Um Início
Mas Apenas Um Começa Aqui No Mar
O Grande Clássico da Disney...
Desde a sua origem!

Vê como tudo começou para uma das mais adoradas princesas Disney, neste novo filme O Segredo da Pequena Sereia.
Imagina um tempo muito antes de Ariel conhecer o Príncipe Eric e conseguir andar em terra firme - um tempo em que a música estava banida do reino subaquático de Atlântica. Dividida entre o amor pela família e a sua paixão pela música, Ariel deve fazer a escolha mais difícil da sua vida. Com a ajuda dos seus amigos Sebastião e Flounder e das suas divertidas seis irmãs, conseguirá a pequena sereia devolver ao seu reino a música, o amor e a amizade?

Mergulha na aventura musical de Ariel, repleta de surpresas, animação de cortar a respiração e novas canções originais. Todas as suas personagens favoritas estão de volta e trazem novos amigos nesta inesquecível história que toda a família vai adorar! 

Trailer:

A Minha Opinião:
Vocês sabiam que havia uma Pequena Sereia 3? Pois eu já tinha ouvido falar, mas nunca tinha visto, até que apanhei na Disney por acaso e resolvi finalmente acabar com a minha curiosidade.
O filme conta a história antes do grande filme da Pequena Sereia que todos conhecemos, onde temos a oportunidade de ver a mãe de Ariel, e a forma como esta falece, e também o porquê de o Rei não gostar muito de música e de a ter proibido durante anos. Tudo porque lhe faz relembrar a esposa que amava, mas não percebe como isso entristece os seus súbitos e principalmente a sua filha. Até que um dia Ariel, rebelde como conhecemos, descobre um clube de música secreto.
Eu nunca fui muito fã da Pequena Sereia, contudo engracei com o filme, apesar de existir a vilã como em todos, não está ao nível de maldade que já estamos habituados nos filmes da disney, pelo menos para mim.
O Filme é bastante divertido, mas também irritante, porque a Ariel é rebelde até dizer chega, e principalmente não sabe estar calada. E para mim é a sua grande boca é que causa problemas!
Para quem é fã, não pode perder este filme!
A Minha Classificação:


Flicker by Niall Horan

Flicker by Niall Horan

Gravadora: Capitol
Data de Lançamento: 20 de Outubro
Foi o primeiro a lançar uma música após o início da pausa dos One Direction, mas parece que estava difícil sair um álbum deste menino, mas felizmente aqui está!
Além de ser possível comprar o álbum físico, é também possível ouvi-lo em streaming no spotify.



Lista de Músicas:
1."On the Loose"
2."This Town"
3."Seeing Blind" (with Maren Morris)
4."Slow Hands"
5."Too Much to Ask"
6."Paper Houses"
7."Since We're Alone"
8."Flicker"
9."Fire Away"
10."You and Me"
11."On My Own"
12."Mirrors"
13."The Tide"

A Minha Opinião:
Eu sou fã do Niall desde dos One Direction, onde, admito, ele sempre foi um dos meus preferidos. Por isso quando este álbum para mim é muito especial, porque demonstra o talento que ele sempre teve, mas que durante muito tempo muitos duvidaram.
O que mais gosto é que tem um toque acústico sem muita barulheira, que parece que agora se tornou moda.
As músicas mais conhecidas This Town, Slow Hands, Too Much to Ask também estão presentes, mas além destas as minhas preferidas são: Seeing Blind Flicker.
Aconselho todos a ouvirem, vale mesmo a pena!

Cinema: The Harvest Wedding

The Harvest Wedding

Com: Jill Wagner, Victor Webster
Género: Romance
País: Estados Unidos da América
Duração: 83 minutos
Ano: 2017
Produção: Hallmark

Sinopse:
Sarah, uma planejadora de casamentos de Nova York, é contratada para fazer o casamento mais esperado da temporada. No entanto, ela fica a saber que o noivo é da sua cidade natal, Williamstown, no Massachusetts, e quer que seu casamento seja na fazenda da família, que agora está sendo administrada pelo irmão mais velho do noivo – David - que também é o primeiro amor de Sarah.

Trailer:

A Minha Opinião:
Eu conheci este filme por acaso. Ouvi falar dos Filmes da Hallmark, um canal de televisão americano, que tinha filmes giros e fui investigar e encontrei este, que é um dos mais recentes, e rapidamente chamou à minha atenção.
Conta a história de Sarah que é planejadora (não sei como se diz em português, em inglês é uma planner) de casamentos de sucesso em Nova Iorque. A vida profissional corre-lhe bem, mas a amorosa deixa bastante a desejar. Um novo desafio chega à sua empresa, um casamento para ser organizado em tempo recorde de 2 semanas, mas Sarah aceita, mesmo que isso a obrigue a voltar à sua terra natal e rever o seu ex-namorado, que é irmão do noivo.
Eu gostei bastante da história. É um romance leve e divertido e é um género que aprecio bastante. Consegue ser um filme que se vê num domingo à tarde em família. Eu pessoalmente adoro este tipo de histórias em que as personagens voltam a rever os seus amores antigos. 
As personagens estão bem construídas, nota-se que não foi feito às três pancadas. A minha preferida foi o David, notava-se ao longe que ainda gostava da Sarah, e fazia tudo para a ajudar. Além disso vivia feliz com a vida que tinha, pois fazia o que gostava, era o Rapaz da Quinta! 
Aconselho que vejam este filme, e se envolvam no planeamento deste casamento e também no reacender de uma bela história de amor. 
A Minha Classificação:


Cinema: Liga da Justiça


Título original: Justice League
De: Zack Snyder
Com: Ben Affleck, Gal Gadot, Jason Momoa, Connie Nielsen
Género: Acção, Aventura
Classificação: M/12
Ano: 2017
Sinopse:
Constatando um aumento de violência e actos de terrorismo, Batman e Mulher-Maravilha unem-se a Flash, Aquaman e Ciborgue, e formam a Liga da Justiça, uma força sobre-humana cujo objectivo é proteger o planeta de eventuais ameaças. Quando se apercebem de que a Terra está a ser invadida pelo vilão Steppenwolf, líder das forças alienígenas de Darkseid, os super-heróis sabem que enfrentam um inimigo com poderes extraordinários. Para que a vitória seja possível, têm de confiar uns nos outros e manter-se unidos na causa que transformou Clark Kent em Super-Homem e que, há poucos meses, o fez sacrificar a própria vida… (in Publico)
Trailer:
A Minha Opinião:
Eu sempre fui fã da DC, principalmente do Batman, e mais recentemente do Flash, por isso quando uma amiga me desafiou para ir ver o filme. Percebi agora que se tivesse visto o Batman vs Super Homem, teria entendido melhor algumas questões do filme, mas nada preocupante.
O filme conta a história de Gotham após a morte do Super-Homem, umas estranhas criaturas aparecem na cidade e ninguém sabe de onde vêm, nem o que procuram. Batman já está a ficar velho, mas mesmo assim sabe que tem que juntar uma nova equipa para acabar com um novo vilão, Steppenwolf. Assim, com a ajuda da Mulher Maravilha formam a Liga da Justiça, com Fash, Ciborgue e Aquaman.
A história tem algumas falhas, ou melhor partes pouco explicadas que melhorariam o filme. É também bastante irrealista, mas mesmo assim eu adorei as partes de ação. Sou fã de lutas e durante o filme parecia uma criança com doces!
Quanto ás personagens, o Batman estava muito descuidado em proteger a sua identidade secreta, se calhar é da idade, o Aquaman tinha muito mau feitio, mas mesmo assim continua lindo e fico à espera no próximo ano do filme sobre ele, quanto ao Flash não sabia que ele tinha tanto sentido de humor, mas adorei, foi o mais divertido do grupo e arrancou-me bastante gargalhadas, o Ciborgue e a Mulher Maravilha eram os mais coerentes.
Resumindo, eu em geral gostei do filme, mas melhorava alguns pontos que ficaram mais esquecidos e trariam mais realidade à história. 
A Minha Classificação: 


Crítica Literária: John Green - Cidades de Papel

Cidades de Papel
de John Green

ISBN: 9789722352925
Edição ou reimpressão: 04-2014
Editor: Editorial Presença
Páginas: 304
Género: Romance

Compre na Wook:
Livro: 15,90€ 

Sinopse:
Quentin Jacobsen e Margo Roth Spiegelman são vizinhos e amigos de infância, mas há vários anos que não convivem de perto. Agora que se reencontraram, as velhas cumplicidades são reavivadas, e Margot consegue convencer Quentin a segui-la num engenhoso esquema de vingança. Mas Margot, sempre misteriosa, desaparece inesperadamente, deixando a Quentin uma série de elaboradas pistas que ele terá de descodificar se quiser alguma vez voltar a vê-la. Mas quanto mais perto Quentin está de a encontrar, mais se apercebe de que desconhece quem é verdadeiramente a enigmática Margot.

Cidades de Papel é um romance entusiasmante, sobre a liberdade, o amor e o fim da adolescência.

Criticas da Imprensa:
«Diálogos genuínos – e genuinamente divertidos - …mistério… e personagens secundários encantadores. Uma combinação de sucesso.»
Kirkus Reviews

«Este livro fez-me refletir mais profundamente sobre a vida e sobre como as pessoas reagem às coisas de forma diferente.»

The Guardian

A Minha Opinião:
Eu devo ser das poucas pessoas que nunca li "A Culpa é das Estrelas" acho que é um livro tão triste que nunca tive coragem de me aventurar nele, contudo já me entrelacei noutras obras do John Green. Eu nunca vi o filme, e sinceramente até tenho medo de o ir ver.
O livro conta a história de Margot, uma rapariga que não tem medo de nada, que tem as melhores histórias da escola, e todas comprovadas, tudo isto através dos olhos de Quentin, ou Q. como é chamado. Foram amigos em crianças, mas a vida separou-os e um acidente também. Desde daí que Q. tem um fascínio por Margot, para não dizer paixão.
Ele é bom aluno, ajuizado, mas quando Margot lhe faz uma proposta louca ele aceita, porque era ela.
Quanto às personagens, acho que eles eram extremos, afinal a Margot é completamente louca, enquanto o Q. mais contido, mas ele foi ao extremo.
A história não me cativou por completo, eu gostei, principalmente do mistério, de tentar resolver o enigma juntamente com o Q., mas não consegui entrar completamente na história, nem perceber algumas coisas. Por exemplo, eu consegui compreender a Margot, mas a forma de ela resolver os problemas estava longe de ser a melhor. E admito que o final estava bem longe do que eu esperava.
Resumindo, para quem gosta de histórias com adolescentes, eu aconselho!
A Minha Classificação:


5 Filmes para Assistir em Família

O inverno está a chegar e estar à lareira em família é uma excelente forma de passar o tempo, apesar de o ser durante todo o ano, mas admitamos que o frio que faz na rua é um incentivo a ficar em casa. Então eu resolvi reunir alguns filmes perfeitos para ver em família, para todas as idades, tanto para os mais novos, como para os mais velhos, existem filmes que não têm idade!

1. Sozinho em Casa 
O maior clássico do inverno. Obrigatório na televisão portuguesa todos os natais, e mesmo que vejamos 2 milhões de vezes conseguimos sempre rir! 
Para quem não sabe existem 5 filmes do "Sozinho em Casa", mas os mais conhecidos são os dois primeiros, com o Macaulay Culkin, e os seguintes são com diferentes atores na pele de Kevin. 

2. A Idade do Gelo
É um excelente filme de animação, ótimo para ver em família e viajar para o tempo dos mamutes!
São 5 filmes divertidos para uma tarde fantástica!

3. Shrek
O ogre mais adorado do cinema mundial. Quem consegue resistir ao Skrek e à Fiona? Impossível! 
Além disso são mais 4 filmes onde vamos acompanhando o ogre pela sua nova vida.

4. Toy Story 
Para o Infinito e mais Além! 3 filmes com as maiores aventuras dos brinquedos, sempre metidos em boas confusões. E vem aí o quarto filme!!

5. Asterix e Obélix  
Os Gauleses mais divertidos de sempre. Com a sua poção mágica e o seu ódio pelos romanos é impossível não rir com eles!
Existem diversos filmes, tanto em animação como em live action. 

Não foram apenas 5 filmes, mas sim mais de 20 filmes que aqui falei, qual é o vosso preferido?

Black Friday - Oportunidades Literárias e não só

Olá! Hoje é o grande dia das compras de Natal! Em muitos locais prolonga-se durante o fim de semana, juntando com a Cyber Monday, dedicada apenas a compras online.
O meu email está recheado de mails sobre as promoções, então resolvi fazer um apanhado aqui para o blogue.





Eu já fiz algumas comprinhas e vocês estão a pensar em aproveitar estas promoções?

Nova Parceria: 4 Estações Editora


É com muito prazer que anuncio a nova parceria do Blogue, com a 4 Estações Editora, com a chancela Castor de Papel!!
Estou bastante feliz com esta parceria e desde já agradeço à editora pela oportunidade! Em breve haverá novidades sobre ela aqui no blogue!

Sobre a Editora:

"Fundada no segundo semestre de 2014, com o registo comercial "4ESTAÇÕES-EDITORA, lda", pretende criar um espaço definido no mundo editorial português. Privilegiará editar autores de língua portuguesa, assim como os melhores de outros países, tanto na ficção literária, como em outras áreas: gestão, espiritualidade, medicinas alternativas, manuais práticos, giftbooks e literatura juvenil. Publicará sempre sob a chancela 'O Castor de Papel'."

Podem visitar o site da editora aqui.

Cinema: A Viagem de Arlo

Título original: The Good Dinosaur
De: Peter Sohn
Com: Raymond Ochoa (Voz), Jeffrey Wright (Voz), Steve Zahn (Voz)
Género: Animação, Comédia

Sinopse:
Como seria o Mundo se, por um mero acaso do destino, o asteróide que chocou com a Terra há aproximadamente 65 milhões de anos tivesse passado ao largo? Neste cenário hipotético, os dinossauros e os seres humanos teriam de se habituar à presença uns dos outros, partilhando “habitats” e formas de sobrevivência. “A Viagem de Arlo” segue esta premissa e conta-nos a história de amizade entre Arlo, um jovem e pacífico apatossauro de 70 metros, e de Spot, uma pequena cria de Homo Sapiens. Juntos, enfrentando muitos perigos, os dois amigos embarcam numa épica aventura pelas paisagens assombrosas do planeta Terra onde as diferenças abissais entre eles apenas são superadas pelo enorme sentimento de companheirismo, generosidade e confiança mútua. (in Público)

Trailer:

A Minha Opinião:
Este filme já é bastante tempo, mas faltava-me alguma vontade confesso. Apesar de ter gostado bastante do trailer, havia algo que me fazia ficar de pé atrás. Estive até para o ir ver na época ao cinema, mas uma colega minha pensava que era mudo, e acabámos por não ir. É claro que o filme tem som, e que as personagens falam!
O Filme conta a história de Arlo, um dinossauro medroso, pequenino (mas bastante fofinho), que vive em com os seus pais e os seus irmãos. Eles vivem numa espécie de quinta, onde eles são os agricultores, e criam também animais. Essa é a função de Arlo, dar comida aos animais, mas ele tem medo das galinhas. Todos os irmãos crescem e conseguem deixar a sua pegada, menos Arlo, que continua com medo de tudo, o seu pai acha que ele vai melhorar, mas ninguém acredita. Então uma criatura começa a comer as suas reservas de alimentos para o inverno, e é dada a Arlo a função de apanhar tal criatura, mas este não consegue e acaba por soltá-la. Numa tentativa de dar coragem ao filho, o pai de Arlo vai com ele atrás da dita criatura, mas uma tempestade começa e este é levado pela corrente, ao tentar salvar o filho.
Arlo sente-se culpado, e então quer apanhar a criatura para deixar a sua marca.  
O filme mostra o inicio do homem, num mundo onde os dinossauros não foram extintos, e é como se de um cão se tratasse. Cheira, anda com quatro patas, não fala e ainda uiva, e é leal. A amizade que ele cria com Arlo é muito bonita, porque eles ajudam-se mutuamente e quando mais precisam estão lá. Arlo consegue vencer os seus medos para salvar e proteger o amigo, e isso é sem dúvida especial. 
Depois temos todas as aventuras em que eles se metem, a ingenuidade de Arlo, que de certa forma ajuda todos, e muitas vezes acaba por se prejudicar.
O filme surpreendeu-me, logo pela banda sonora do trailer, que eu me apaixonei por completo, como pela história. Mostra que por mais medo que tenhamos conseguimos ultrapassá-los se realmente quisermos. 
Agora que estamos a entrar no inverno, é um excelente filme para ver em família. 
A Minha Classificação:


Viagem ao Passado: 4Taste

Hoje vamos até 2006, 3ª série da série juvenil do momento Morangos Com Açúcar, onde foi criada a segunda banda da série os 4Taste. Os integrantes foram o Ed, Link, Jota, e Sérgio, interpretados pelos jovens atores, Luke D'Eça, David Gama, Francisco Borges, Nelson Patrão.
Lançaram o primeiro CD em novembro de 2006, com o nome da banda 4Taste, que foi disco de platina logo no dia que foi lançado, chegando ao topo nacional de vendas. De onde se destaca o single "Só Tu Podes Alcançar".

Em maio de 2008, lançaram o segundo álbum, intitulado de Take 2, sendo o último álbum da banda. Deste álbum destaca-se o single "Diz-me que Sim", que foi um sucesso e que ainda hoje era conhecido.
De todas as músicas além das citadas em cima, destaco "P’ra Te Ter", "Sempre que Te Vejo", "Eu não Quero Olhar" e "Ver mais Além".  Os CD's podem ser ouvidos no spotify!

Espero que tenham gostado e até à próxima viagem!!


FTL: Eu Sempre Serei Sua... by Duda


Sophia e Diogo são dois garotos que foram obrigados a estudar num colégio privado e de alta sociedade. Por mero acaso e graças à falta de quartos são obrigados a dividir o mesmo e a partilhar tudo. O ódio e a provocação entre os dois é constante e consequentemente desses dois sentimentos pode nascer outro, muito mais forte e que os une aos dois de uma maneira, que ninguém é capaz de destruir. E Que nem eles mesmos conseguem controlar...

Classificação: 16+

Categorias: Originais 
Géneros: Amizade, Romance
Avisos: Linguagem Imprópria, Sexo, Mutilação

O que achei sobre a história:
Foi das primeiras fanfics que li, mas isto nem de uma se trata realmente. É uma história de dois adolescentes, que em partes parece irreal, e espero que seja realmente. 
Não posso dizer que tem uma escrita fantástica porque não estamos a falar de profissionais, mas sinceramente acho que para o que se espera está muito bom. 
Em certas partes esta história lembra-me a "Lua Vermelha", mas nem tem muita lógica visto que é do Brasil, por isso não conheceria a nossa série dos vampiros. Talvez por se passar num colégio e o romance, mas existe uma cena que eu conectei directamente, que quase parecia ser "copiada" da série, mas que tal como nesta, eu adorei. 
Eu reli novamente a história, porque a minha primeira leitura remonta a 2013, e já lá se vão 4 anos, e se naquela altura a história tinha mais de 500 recomendações (as pessoas escrevem um texto a dizer porque gostam da história e é facultativo), neste momento tem 1036, o que é um salto brutal!! 
Eu consegui ir descobrir a recomendação que fiz na altura: 
"Eu Amei a história, ela é simplesmente linda, magnifica... não sei como explicar. 
Cada frase que eu lia parecia que eu imaginava a cena na minha cabeça. Adorei as personagens, eram simplesmente... especiais. Eu principalmente gostei muito do Diogo e da forma como a autora o descreveu, e como a história se desenrolou...
Aconselho que leiam esta história porque ela é uma linda história de amor."
Não vamos ser muito críticos quanto à minha recomendação, apesar de já ter 16 anos, deixava bastante a desejar, mas também eu nem sabia bem o que dizer. Gostei, mas depois de uma história de 53 capítulos, dêem-me um desconto!!
Se quiserem dar uma oportunidade a esta história, ela ainda está disponível no Nyah!, não é obrigatório registarem-se, mas para poderem saber sempre em que capítulo vão, para comentar e recomendar é mais fácil! 
Podem ler aqui!
Deixem a vossa opinião sobre a história, leriam? será que vale a pena?

P.s. FTL, vai ser a abreviatura para o nome da rúbrica "Fanfic também é Leitura".

A Tinta Colorista da L'Oreal - Correu bem ou mal?


Olá! Hoje venho-vos contar a minha experiência a pintar o meu cabelo pela primeira vez.
Eu sempre tive um medo horrível de pintar e depois não gostar, esta tinta tinha a premissa excelente, a tinta saía com as lavagens, e era a oportunidade ideal para tentar.
As minhas expectativas estavam altas, a minha ideia era fazer um degradé de metade do cabelo para baixo de vermelho, usando uma tinta para cabelos escuros #redhair.
A aplicação é bastante fácil, mas suja tudo à volta, nas toalhas sai tudo, mas na loiça da casa de banho? Ainda ouço o meu pai a resmungar que tem manchas vermelhas... É que a tinta agarrou a tudo, menos ao meu cabelo.
E vocês podem dizer, o cabelo dela é escuro de mais e tinha de descolorar, foi o que a senhora do apoio ao cliente me disse, quando reclamei do facto de não se notar rigorosamente nada. Só ao sol, e em certos ângulos, mas na realidade nem sei bem se era da tinta, ou do meu cabelo que por norma já tem reflexos vermelhos.
Eu fiquei triste, mas também me recusava a descolorar o cabelo, então tentei esquecer-me, até que no dia seguinte ao ir a um supermercado, ao lado das tintas tinham amostras de cabelo para mostrar de que cor ficava em degradé, e qual não é o meu espanto quando vendo a minha cor natural de cabelo muito parecida, encosto e vejo que literalmente é igual. Só que para aquele a tinta notava-se, enquanto eu tinha que ir descolorar o cabelo...
Resumindo, sim, correu mal, e eu tentei duas vezes, porque sou teimosa, mas nem assim.
E vocês já experimentaram? Como vos correu?